00:00:00

Médico do HU alerta para aumento nos níveis de colesterol durante a pandemia
Cardiologista diz que controle do colesterol depende muito da adoção de hábitos saudáveis, como exercícios e alimentação adequada
09/08/2021
Espaço publicitário.

internet

Apesar de ser um tema comum nas conversas do dia a dia, o colesterol ainda é um assunto cercado de dúvidas. Em função disso, aproveitando a ocasião do Dia Nacional do Colesterol (8 de agosto), o médico do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) e cardiologista Douglas Muniz Barbosa respondeu a algumas perguntas sobre o tema, principalmente sobre as consequências da alimentação inadequada e da falta de exercícios, situações que podem ter se agravado na pandemia. Apesar disso, o médico lembra que o controle do nível de colesterol depende muito da própria pessoa, por meio da adoção de hábitos saudáveis, como prática de exercícios e alimentação adequada e balanceada.

O que é colesterol?

Colesterol é um conjunto de gorduras que faz parte de estruturas dentro de células do nosso corpo - cérebro, nervos, músculos, peles, intestino e coração, por exemplo – e é essencial ao funcionamento das células para formação de hormônios, de vitamina D e de ácidos biliares que ajudam na digestão de gorduras.

Qual é a importância de um dia de prevenção ao colesterol?

O excesso de colesterol está associado a diversas doenças, principalmente as cardiovasculares, como AVC e infarto. Por isso, a importância de ter um dia específico para combate e prevenção ao colesterol em excesso. Mas, esta batalha deve ocorrer todos os dias.

Como é feito o tratamento? Há algum estudo em andamento para o surgimento de novidades nesta área?

O tratamento é feito basicamente com medicações, as estatinas. Existem algumas classes de estatinas, que vêm progredindo com o passar do tempo, oferecendo mais qualidade e eficácia na sua função. Além disso, o colesterol é tratado com prevenção, com ações básicas, com mudança no estilo de vida, principalmente atividade física e alimentação adequada e balanceada – são algumas das atitudes iniciais a serem tomadas.

É muito comum ouvir relatos de pessoas da terceira idade sobre colesterol alto. Todas as pessoas na terceira idade vão ter colesterol alto?

Nem todas as pessoas. Isso depende de fatores genéticos e principalmente da fonte que você busca estas gorduras ou o fato de não praticar atividades físicas, por exemplo.

Há uma preocupação geral com o aumento do colesterol, devido à pandemia (alcoolismo, alimentação inadequada, falta de exercícios físicos, estresse, etc). Já é possível falar de um quadro de aumento dos níveis de colesterol da população em função deste cenário?

Com toda certeza, este período da pandemia fez com que as pessoas diminuíssem as atividades físicas e aumentassem o consumo de alimentos de maneira inadequada e isso gera alterações nos níveis de colesterol. Ainda não existe um estudo mostrando estes dados sobre os níveis de colesterol da população devido ao cenário da pandemia e não temos como mostrar isso cientificamente, mas com toda certeza haverá sim, pelo ganho de peso e por outros fatores como redução da atividade física e alimentação inadequada, um aumento no número de pessoas com colesterol alterado.

Quais são as consequências? Acredita em um aumento na demanda da área de saúde por causa de doenças cardiovasculares?

De uma maneira geral, as consequências vão ser sentidas em várias áreas. A consequência primária é que as pessoas comecem, por estarem mais obesas, a desenvolver doenças secundárias e isso pode trazer uma sobrecarga no sistema de saúde, mas isso pode ser prevenido. A gente passou por um período de um ano e meio de isolamento, necessário, mas as pessoas começam a voltar a praticar atividades físicas. Com a vacinação e mantendo os devidos cuidados, as pessoas começam a voltar a praticar estas atividades. Além disso, em qualquer tempo é preciso evitar se alimentar mal. Então, tem como mudar este cenário. Esperamos sim um aumento da demanda, mas não é uma consequência definitiva e isso pode ser contornado por meio de medidas não farmacológicas e, se for necessário, com medidas farmacológicas.

Por que cada vez mais os jovens apresentam colesterol elevado?

Cada vez mais jovens tem apresentado uma alteração nos níveis de colesterol, até em função das pesquisas, das estatísticas. Hoje, a orientação é que crianças a partir dos 10 anos de idade comecem a fazer exames laboratoriais para avaliação do colesterol. Além disso, há um aumento muito grande do consumo de produtos industrializados, da alimentação inadequada, isso faz com que mais jovens comecem a desenvolver alteração do colesterol. Basicamente o problema está relacionado a alimentação inadequada e falta de atividade física.

 Link vídeo: https://youtu.be/Vcyw-LXtPzc


😀 Obrigado pela visita! Deixe seu comentário abaixo.
Últimos Posts


Nenhum programa cadastrado para o horário atual.



     

 


.
© 2024 Todos os direitos reservados.